Tenho me preocupado com a realidade que nos toca diretamente: por que tantas pessoas se afastam da igreja? Posso trazer à memória várias pessoas, que durante algum tempo participou ativamente da igreja e depois desistiu. Afastaram-se da igreja, de Deus e do relacionamento cristão. A pergunta é: por que as pessoas fazem isso?

  1. Porque são movidas por uma paixão maior. Essa paixão, que necessariamente pode não ser errada, os rouba da comunidade cristã, porque é uma questão de prioridade. Existem aqueles que se apaixonam por uma nova faculdade e o tempo deles é dedicado a isso; outros se apaixonam pelo emprego; outros por um novo romance; alguns por um novo status de vida e em nome disso acabam mirrando e morrendo espiritualmente. É por isso que nosso Senhor Jesus disse que os seus seguidores precisam aprender a renunciar, o que quer dizer que precisamos ter um amor maior por Ele. 2. Porque não conseguem viver na igreja um novo momento. O culto, a prática cristã virou palha, tornou-se mesmice, rotina, passou a ser obrigação religiosa. E a gente não agüenta viver assim por muito tempo e, por isso, muitos saem à procura de novidades. Então eles não conseguem viver na igreja um novo momento. Não conseguem discernir que cada celebração na igreja de Cristo é única, é algo novo e maravilhoso. 3. Porque se machucaram na igreja. São tantas as pessoas que se feriram no convívio cristão e por isso resolveram tomar uma atitude radical. Por que as pessoas se ferem na igreja? Muitas se ferem por se sentirem usadas; o seu trabalho não foi reconhecido. A nossa pergunta então é: como não ficar frustrado com a religião? O que Jesus está nos ensinando no texto acima? Veremos isso no próximo número.
COMO NÃO SE FRUSTRAR COM A RELIGIÃO Mt. 6:1-4