Para muitos, infelizmente, o ambiente religioso, a mensagem religiosa acaba sendo extremamente opressiva por causa da deturpação da palavra de Deus por parte de quem tem a responsabilidade de ensiná-la. Como podemos transformar o ambiente religioso num ambiente de vida, de paz e de alegria? Ninguém pode negar que os encontros das pessoas com Cristo lá na Palestina do primeiro século foram encontros libertadores. Vejam, por exemplo, o encontro de Cristo com a viúva de Naim, como cego Bartimeu, com a mulher samaritana e etc. No texto acima não é diferente, pois a mensagem de Jesus para aquele pobre paralítico foi a seguinte: “Filho, tem bom ânimo, estão perdoados os teus pecados”. Nesta passagem nós encontramos algumas lições interessantes. 1. Cristo nos conhece interiormente. É bom saber que nós temos um Deus que nos conhece por dentro. O texto diz que Jesus olhando para os corações daqueles homens que conduziam o pobre paralitico à sua presença viu a fé que tinham. Ao mesmo tempo em que olhando para o coração dos escribas e fariseus Jesus viu a maldade. Ele conhece o nosso interior, as nossas intenções mais profundas e íntimas. Quando agimos com fé ele vê e aprova a nossa ação. Quando agimos com malignidade ele vê também e desaprova a nossa atitude. Não há nada que possamos fazer escondido de Deus, porque Deus nos vê exatamente como somos. A Palavra de Deus nos ensina que todas as coisas estão nuas e patentes diante dos seus olhos. Jesus olhou para o coração dos homens que conduziram o paralítico à sua presença e disse: tem fé; e olhou para o coração dos escribas e fariseus e disse tem maldade. Ele está olhando para o nosso coração e está dizendo o que neste momento? Que outras lições podemos aprender com o texto acima? Veremos na próxima oportunidade.

O QUE EU PRECISO PARA SER ACEITO POR DEUS Mt. 9:1-8