Uma grande multidão apertava Jesus por causa dos seus milagres, diante disso Ele resolveu passar para o outro lado do mar da Galiléia. Jesus estava exausto com tanto trabalho e por isso  adormeceu no barco. Uma grande tempestade os alcançou e os discípulos apavorados o acordaram dizendo: Senhor, salva-nos! Perecemos!”Jesus repreendeu os ventos e o mar que se aquietaram. Diante de tal poder os discípulos disseram: “Quem é este que até os ventos e o mar lhe obedecem?”

O que nós aprendemos com este episódio? 1. Ser cristãos não nos torna imunes aos percalços e aos acidentes. O cristianismo não evita a tempestade, ele nos ajuda a atravessá-la triunfantemente. Se Jesus está no barco ele vai chegar ao seu destino mesmo que a tempestade continue. 2. Ser cristão não quer dizer que seremos avisados das tempestades. Eles entram no barco e sem que houvesse aviso prévio a tempestade chegou violentamente. Então espere coisas maravilhosas de Deus, mas não espere aviso. 3. Haverá momentos que perderemos o controle das circunstancias. Por mais experientes que sejamos, haverá momentos que perderemos o controle é o que nos ensina o verso 24 do texto. Como no caso dos discípulos, é possível que na vida venham momentos nos quais perderemos o controle. Nesta hora só a mão de Deus para nos sustentar. 4. Não acredite que as experiências passadas serão suficientes para lhe garantir triunfo. Os mesmos discípulos que estão no barco, apavorados, tinham acabado de ter grandes experiências. Viram curas maravilhosas e manifestação de  milagres impressionantes, mas apesar disso, de repente estão quase a morrer. Isso nos ensina que precisamos depender de Deus todos os dias. A nossa caminhada com Deus precisa ser diária porque quando a tempestade vier precisamos estar alicerçados no cuidado do Senhor e para isso é necessário estar andando com Ele.

ENFRENTANDO AS TEMPESTADES DA VIDA Mt. 8:22-27