No Natal nós somos levados a pensar na pequena vila de Belém. Quem esteve lá? Os pastores, que guardavam os seus rebanhos à noite, viram a luz e ouviram o anjo dizer: Não temam, eu trago uma notícia muito alegre, hoje nasceu Jesus, o Salvador. Os magos do Oriente, bem diferentes dos pastores: Sábios, ricos vindos de longe; seguiram uma estrela no céu, chegando àquele lugar pobre e humilde: “Vimos a sua estrela e viemos para adorá-lo”(Mt.2:2). Eles sentiram o contraste: Humildade, pobreza e simplicidade rodeando o Senhor dos senhores, o Rei dos reis! O que podemos aprender com isso? 1. A humanidade de Jesus. João diz: “A palavra tornou-se carne e viveu entre nós”(Jo.1:14). O próprio Deus tomando a nossa natureza, um corpo como o nosso, para viver em tudo como nós, exceto no pecado. 2. A maior renuncia. Ele deixou o que era seu, por amor a pecadores como você e eu. Nossa salvação custou a sua humilhação, nossa vida foi ganha pela sua morte. O maior exemplo. Cristo sofreu por nós, em nosso lugar, a fim de seguirmos os seus passos. 4. O maior amor. Deus nos amou de tal maneira que deu seu Filho para morrer por nós. Paulo disse: “Pode ser que por um homem bom alguém se anime a morrer”, mas Deus nos deu Jesus, ainda que nós não valêssemos nada (Rm. 5:7-8).  Pense no seguinte: Somos pobres? Jesus se fez mais pobres do que qualquer um de nós; nossa casa é acanhada? Ele nasceu num estábulo e foi colocado num cocho. É humilde o nosso trabalho? Ele trabalhou numa simples carpintaria de Nazaré. Somos ricos? Os ricos também rodearam o seu berço e a sua sepultura. Sofremos? Ele sofreu por nós e nos ensinou a sofrer com humildade e resignação. Aceite as condições de vida que Deus lhe deu e que Jesus assumiu para redimir você. Ofereça a Ele o ouro da sua vida, o incenso de sua adoração e a mirra de sua consagração.

EM BELÉM