“Porque não me envergonho do Evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para a salvação de todo que crê” (Rm. 1:16)

            Para enfatizar o grande valor do Evangelho, o Apostolo Paulo, ao escrever Romanos, fez algumas afirmações fundamentais no inicio daquela carta. Ao dizer que é o “Evangelho de Deus” (Verso 1), ele indica que o próprio Deus é o autor e a Fonte do Evangelho.

            O tema central do Evangelho é o Filho de Deus, nosso Senhor Jesus Cristo, e, por isso, é também  chamado de “Evangelho de seu Filho”(Verso 9). Quando chegou o tempo anunciado pelos profetas do Antigo Testamento, Ele veio ao mundo para cumprir o plano divino da redenção. Porque Cristo sofreu e morreu pelos perdidos na cruz do Calvário, a justiça de Deus foi plenamente satisfeita.

            O verso em destaque no início desta, mostra em particular a eficácia do Evangelho. É o poder de Deus revelando-se para a salvação dos pecadores pela fé.

            Nenhuma limitação é colocada na maravilhosa mensagem da salvação. Deus não escolheu uma única nação, como fez com Israel, para dar-lhe as boas novas. Ele as entregou para toda humanidade. Como ninguém poderia satisfazer as exigências da sua perfeita justiça, Ele nos ofereceu no Evangelho a sua própria justiça. Mas as boas novas precisam ser aceitas! Precisamos parar de nos justificar e admitir nosso estado pecaminoso. Quem se volta dessa forma para Deus, crendo sinceramente em Cristo e em sua obra de redenção, obtêm o perdão dos seus pecados e a divina justiça do único Justo.

MARAVILHOSA NOTÍCIA