Jeremias foi um homem que profetizou durante muitos anos. Como ninguém, viu a dor e o sofrimento do povo de Deus. É um homem que lamenta a sua própria sorte dizendo: “Eu sou o homem que viu a aflição para vara do furor de Deus. Mas quando ele se vê caindo  no precipício da auto-piedade, reage dizendo: “Quero trazer à memória o que me pode dar esperança. As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; renovam-se a cada manhã. Grande é a sua fidelidade”. Diante dessa declaração nós temos algumas lições a destacar.

1.Deus é misericordioso. Isso precisa estar bem forte no nosso coração. Tanta vezes a inquietude nos faz esquecer um dos fatos mais gloriosos – Deus é misericordioso. No salmo 23  a Palavra de Deus diz: “Bondade e misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida”. Não importa o que você esteja passando, Deus é misericordioso. 2. As misericórdias do Senhor são eternas. O profeta diz: “As misericórdias do Senhor não tem fim”. É bom saber que as misericórdias do Senhor não dependem de nós. Deus é compassivo, eternamente bom apesar de nós. Ele nos recebe e nos faz objetos da sua maravilhosa graça em Cristo Jesus. Se você já entregou a sua vida a Cristo Jesus, pode então se ver assim e viver alegremente, porque as misericórdias do Senhor são eternas. 3. A Fidelidade do Senhor é imensurável. “Grande é a tua fidelidade”. Mesmo quando desafiado pela nossa ignorância a sua fidelidade continua sendo sempre grande. No livro do profeta Isaias  49:14-16 Deus diz: “Acaso pode a mulher esquecer-se do filho que ainda mama, de sorte que não se compadeça do filho do seu ventre? Eis que nas palmas das minhas mãos te gravei”. Então, Deus é misericordioso Deus é eternamente misericordioso e Deus é fiel.

DEUS É FIEL Lm. 3:21-25