Por mais de uma vez Jesus usa a figura da agricultura para falar da urgência da obra missionária, da necessidade da evangelização e da importância de cumprirmos a sua missão na expansão do Reino de Deus.

Ele disse: “Eis que o semeador saiu a semear”. Em seguida ele fala da semente que caiu à beira do caminho e foi comida pelas aves; da outra que caiu em solo rochoso e foi queimada pelo sol; da outra que caiu em meio aos espinhos e foi sufocada; mas a sua ênfase está naquela que caiu em boa terra e deu muito fruto.

Ao semearmos nós temos que ter consciência de que nem toda semente que lançamos no campo vai produzir, porém isso não pode nos desestimular, pois com certeza uma parte da semente cairá em boa terra e produzirá com abundância. Isso tem acontecido na nossa conferencia missionária. Temos aqueles da beira do caminho; temos outros do terreno rochoso e também temos os do espinheiro. Eles nos dizem: “Não vale a pena”. “Isto é apenas um movimento que não produz nada”. Mas olhando para as suas vidas a gente descobre que quem não está produzindo nada são eles. A bem da verdade temos excelentes resultados da nossa semana missionária porque estamos lançado a semente. Poderíamos citar igrejas que se despertaram para a obra missionária a partir da conferencia realizada aqui. A nossa igreja mesmo, que não tinha nenhum envolvimento direto com missões, hoje ajuda no sustento de 12 missionários que estão no campo. Isso é resultado da nossa conferencia missionária. Deus seja louvado.

Mais uma vez estamos aqui para lançar a semente, temos orado desejando que ela caia em boa terra, pois o nosso desejo maior é que Deus seja glorificado com mais esta semana missionária. Estamos contando com a participação e a ajuda de todos.

LANÇANDO A SEMENTE