Certa manhã, recebi uma noticia desagradável e fiquei muito desapontado, foi quando recebi uma visita de um pastor amigo que leu para mim o salmo 23 que naquela manhã soou de uma forma nova aos meus ouvidos.Resolvi pensar naquele salmo. Lembrei-me de como o pastor oriental saí com as ovelhas para o campo bem sede, enquanto pastam elas estão sempre se movimentado. Quando o calor do dia chega, ele as conduz para uma sombra fresca em lugar sossegado para que descansem.

-Como seria bom se fizéssemos como os grandes homens de Deus, que a certa altura da sua existência, retraem-se um pouco do burburinho da sociedade para se entregar a um período de descanse e meditação. Os grandes poemas da literatura não são produzidos em meio ao bulício das ruas movimentadas. AS mais belas canções não são feitas entre o clamor das multidões. Temos visões de Deus somente quando paramos. É por isso que o salmista disse: “Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus”(Sl. 46:10).

-Elias não encontrou Deus no tremor de terra, nem no fogo, mas na voz calma e tranqüila. Moisés teve a visão da sarça ardente quando estava sozinho nas colinas do Sinai. Talvez parar seja uma das coisas mais difíceis para nós. Nós gostamos de nos movimentar. Raramente nos lembramos que antes de enviar os seus discípulos Jesus lhes disse que esperassem, em oração, o poder do Espírito Santo. Creio que nós precisamos orar ao Senhor dizendo: Tira da nossa alma a tensão e o esforço e assim a nossa vida aperfeiçoada falará da beleza de tua paz.

ELE ME FAZ RESPOUSAR EM PASTOS VERDEJANTES