“Crê no Senhor Jesus Cristo e será salvo” (At. 16:31)

“Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida” (I Jo. 5:12)

Era uma noite muito escura. De repente, se ouviu um grito desesperado: “Fogo, fogo!” Uma casa da vizinhança estava em chamas; seus moradores fugiram pela porta do fundo carregando a filha mais nova, uma criança de apenas três anos de idade. Mas, faltava o filho de dez anos. O pai, angustiado, corria ao redor da casa chamando o nome do filho. Então, o menino apareceu em uma das janelas, gritando: “Papai, onde o senhor está? Me salva ou eu vou ser queimado por estas chamas!”

Em meio ao sinistro resplendor do fogo, aprecia a silhueta do menino, porém a escuridão impedia as pessoas de salvá-lo. “Pule! Estou aqui com braços estendidos para te pegar. Não tenha medo, pule!”, gritou o pai. O menino subiu na janela, porém, sabendo a altura em que estava, teve medo e vacilou. O pai insistiu dizendo: “Estou aqui pronto para te pegar, pode pular!”

“Mas, papai, eu não posso te ver!”, exclamou o menino. “Não importa, disse o pai, acredita em mim, estou aqui, pule sem medo!” O menino compreendeu que se não pulasse, morreria nas chamas. Dando um grito se lançou ao vazio. Segundos depois estava nos braços do pai. Este ato de fé salvou-lhe a vida.

O mesmo acontece com a salvação eterna: ela quer um ato de fé. Crer em Cristo não é mais que reconhecer o perigo de morrer eternamente lançado nas chamas eternas e, ao mesmo tempo, crer que Ele é o Filho de Deus que veio ao mundo para nos salvar. A palavra de Deus nos afirma: “Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus (Jo. 3:18).