“Dos ídolos vos convertestes a Deus, para servir ao Deus vivo e verdadeiro e esperar dos céus seu Filho”(I Tes. 1:9-10)

Certa vez, um missionário comprou uma estátua de um cachorro de bronze, levou consigo e a colocou em posição bem distinta em frente a sua casa. Um grupo de pessoas que passavam por ali lhe perguntou: “Por que você colocou o cachorro fora de sua casa?”

Porque às vezes me sinto sozinho e preciso de um cachorro para me proteger. Mas seu cachorro não pode ver nem latir nem morder.Como ele vai lhe proteger? E assim zombavam dele.

O missionário replicou: E os seus deuses são feitos de quê? Madeira, pedra e metal. Eles podem ver e ouvir tão bem quanto o meu cachorro. Mas, mesmo assim, vocês se inclinam diante deles, oram e lhes pedem proteção. Quantas vezes já lhes disse que o Deus do céu é o único Deus verdadeiro, e que Ele deu o seu Filho para que todos os que Nele crêem tenham a vida eterna? Por que vocês não esquecem seus deuses inúteis e se voltam para o Deus vivo? O grupo logo se dispersou silenciosamente. Todas as vezes que um daqueles idólatras passava em frente à casa dele, o cachorro parecia dizer: “Seus deuses são iguais a mim”.

Talvez essa história não tenha lhe afetado. Você pensa: “Não sou idólatra”. Não mesmo? Dinheiro, sucesso, ambição, poder – será que essas coisas não são ídolos que nos enlaçam e impedem que sirvamos a Deus? Os tessalonicenses se converteram quando conheceram o único e verdadeiro Deus. Ele próprio se revelou em seu Filho, Jesus Cristo, e voltará em breve para buscar-nos.

OS DEUSES E O CACHORRO