Certa vez um menino recebeu como presente de natal um passarinho dentro de uma gaiola. Como seu cantar o passarinho alegrava o garoto. Certa manhã, porém, a ave apareceu estendida no chão, morta. Para consolar o filho, o pai lhe deu uma ovelhinha branca. A alegria do menino foi enorme. Mas a ovelha ficou triste, doente e morreu.. Com lágrimas nos olhos, o filho pediu ao pai: “Dê-me de presente algo vivo que não morra”. “Meu filho, isso não existe”, respondeu o pai. No entanto, depois de pensar melhor, ele chamou o menino e lhe disse: “Sim, existe algo que não morre. Deus é eterno e nos deu o Salvador. Quem o recebe, tem a vida eterna”. O menino entendeu que Jesus é o grande presente que pode ser dado e que jamais morre.

Jesus é o presente indescritível de Deus. O maior presente que alguém poderia receber. O profeta Isaías bem sabia disso, por isso afirmou; “Porque um menino nos nasceu e um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz”(Is.9:6).

Ao meditar sobre a vinda de Jesus a este mundo é preciso pensar no doador. Deus deu o seu Filho porque Ele ama o mundo e suas criaturas. A fim de que não pereçam, mas tenham a vida eterna. Deus decidiu fazer a sua melhor doação.

Pensemos também no presente: O filho unigênito. O Filho de Deus, nosso Salvador, não apenas uma parte de um todo, mas é uma pessoa. Deus deu o seu único Filho, e com isso Ele deu a si mesmo.

E quem foi o recebedor desse presente? Fomos nós. Deus amou ao mundo de tal maneira que deu que deu o seu Filho, para que nós tivéssemos a vida eterna. Você já aceitou esse presente que Deus te deu?

O MELHOR PRESENTE