Os salmos 22, 23 e 24 estão diretamente relacionados por uma mensagem profética a respeito de Cristo. No Salmo 22 Ele é o Servo sofredor; no 23 Ele é o Pastor que guia e guarda as suas ovelhas; e, no salmo 24 Ele é o Rei da Glória. Este hino era cantado pelo povo de Israel nos dias de Davi, quando entravam jubilosamente em Jerusalém. Como todos os hinos espirituais, aprendemos muitas verdades em sua mensagem. Vejamos:

1.A grandeza de Deus diante da criação que lhe pertence (Sl. 24:1-2). Deus criou e estabeleceu todas as coisas. Todas as coisas lhe pertencem. Esta verdade está dentro do coração de todos que reconhecem a onipotência do Criador.

  1. A finidade humana e sua dependência de Deus. (Sl. 24:3-6). O homem foi criado para a glória de Deus.. O pecado o afastou desse privilégio. Mas, graças a Deus, o pecado não anulou o objetivo da criação. É necessário apenas que o homem compareça diante de Deus, justificado. E para isso é preciso que ele receba o perdão gracioso de Deus que lhe oferecido em Cristo Jesus (I PE. 1:18-20).
  2. A Glória do Cristo exaltado (Sl. 24:7-10). Insistimos no maravilhoso nome de Cristo, pois Ele é o Rei da Glória. Não há outro. Os cantores, louvando a Deus, clamavam às portas e aos portais eternos para que recebessem o Rei da Glória. Isso acontece na ascensão de Cristo (At. 1:9-11).
  3. A conclusão. Assim como os portais eternos receberam a Cristo, precisamos também abrir os nossos corações, recebendo-O como nosso Senhor e Salvador (Ap. 3:20). Você já pensou em deixar Jesus Cristo entrar em seu coração e dominar plenamente a sua vida? Este é o caminho da paz, da realização e da felicidade.
LOUVORES AO REI DA GLÓRIA